Dedetização em casa: guia completo sobre esse procedimento

Você até pode ter a impressão que bichos como ratos, baratas, cupins e escorpiões não são muito problemáticos, mas esse sentimento acaba assim que um deles invade o seu lar, pode ter certeza. Por isso, realizar a dedetização em casa é a melhor alternativa para evitar esse tipo de visita indesejada.

Além do susto de encontrar com um desses animais, a presença de pragas urbanas nas residências e prédios pode ser vetor de uma série de doenças perigosas, tais quais como a leptospirose, que é transmitida pela urina de roedores, diarreia, febre tifóide e tuberculose, que podem ser transmitidas pelas baratas.

Neste texto, vamos apresentar um guia completo sobre a dedetização em casa e destacar a importância de contratar esse serviço periodicamente. Acompanhe a leitura até o fim, combinado?

O que é dedetização?

O termo dedetização é uma referência ao produto utilizado antigamente, o DDT (Dicloro-Difenil-Tricloroetano), na hora de livrar um espaço da presença de pragas como as que citamos acima. Na prática, quer dizer exatamente isso: procedimento para exterminar uma determinada praga.

Porém, mesmo com o surgimento de novas técnicas, a expressão passou a ser usada popularmente para se referir a desinsetização, que é o termo mais correto. Para ter uma ideia de como o nome “dedetização” popularizou mesmo, desde o ano de 2009 o uso do DDT para a desinsetização não é mais permitido no Brasil.

Pode ser extremamente prejudicial para quem aplica a substância e também para pessoas, animais domésticos e o meio ambiente. Comprovadamente, ficar em exposição ao DDT pode causar:

  • câncer;
  • danos neurológicos;
  • problemas respiratórios;
  • parto prematuro.

Porém, você não precisa se preocupar, pois já existem produtos muito mais eficientes e que não são prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente. Além disso, dependendo da praga, nem é necessário aplicar qualquer tipo de produto, você sabia? As armadilhas luminosas, por exemplo, são capazes de controlar a presença de insetos, como pernilongos e moscas.

Agora, vamos falar um pouco sobre os principais métodos de dedetização em casa. Lembrando que esse tipo de serviço só deve ser executado por um profissional capacitado para esse tipo de tarefa.

Pulverização de ambientes

É o tipo mais comum de desinsetização. Consiste em espalhar o inseticida com pulverizador por todo o ambiente — paredes, teto, portas, janelas e frestas. Também é comum que o spray seja disparado dentro dos ninhos e colônias dos insetos. 

Costuma ser bem eficiente, mas, para nenhum dano ser causado à saúde de moradores, vizinhos, animais e plantas, uma série de medidas devem ser tomadas a fim de garantir a segurança.

  • ensacar e vedar os alimentos em potes e sacos plásticos;
  • roupas devem ser retiradas dos armários e guardadas em malas;
  • retirar do banheiro itens de higiene pessoal.

A pulverização é um tipo de dedetização que exige a ausência dos moradores por um determinado período, dependendo da situação. Adiante, traremos mais detalhe sobre o tema.

Tratamento com pó ou gel químico

Trata-se de um produto químico atóxico que serve para afastar alguns tipos de pragas urbanas, como pombos e morcegos. Esse gel ou pó gruda nas patas do animal, causando grande desconforto e a sensação de adesividade. Logo, eles partem à procura de um outro lugar para ficar. 

É um sistema interessante de prevenção de pragas. Não exige a saída dos moradores da casa, mas deve ser aplicado em locais estratégicos, longe das crianças e dos animais de estimação. A maioria dos produtos utilizados nesse processo não causam dano à saúde do animal. 

Sistema de aerossol

O aerossol está disponível para venda doméstica e você pode adquirir o da marca que preferir, mas você sabe fazer a sua aplicação? Sabia, por exemplo, que existe diferença dos aerossóis para uso em ambientes externos e internos? Já vamos explicar, confira. 

Os inseticidas para uso em jardins são à base d’água e não prejudicam a saúde das plantas. Já aqueles de uso interno devem ser aplicados enquanto não há ocupantes no cômodo. Após a aplicação, aguarde pelo menos 20 minutos para retornar ao cômodo. O aerossol é eficaz contra:

  • pulgas;
  • formigas;
  • baratas;
  • mosquitos;
  • pernilongos;
  • barbeiros;
  • vespas. 

Aplique nas frestas, tacos, forros, batentes de portas, rodapés e onde mais você lembrar que pode ter esconderijos. Dependendo da infestação, o aerossol doméstico pode não ser suficiente e você precisará de dedetização profissional em sua casa. 

Polvilhamento e armadilhas

O polvilhamento é a utilização de pó inseticida para eliminar ou repelir criaturas como as do tópico anterior, mas alguns são ainda mais potentes. Eles agem também contra carrapatos, lagartas e aranhas. O pó inseticida deve ser polvilhado sobre o lugar a ser preservado. 

Algumas armadilhas para controle de pragas urbanas são consideradas medida ecológicas. Não eliminam os animais coletados, tornando possível seu abate humanizado ou reintrodução na natureza em caso de fauna silvestre. 

As armadilhas luminosas para pernilongos e outros insetos voadores podem ser feitas em casa ou compradas em lojas de eletrônicos. São bem eficientes para ambientes internos, mas, para os externos, podem atrair outros animais e prejudicar o meio ambiente. 

Quando se deve dedetizar a casa?

Dependendo do tipo de imóvel. Existe, por exemplo, a lei de dedetização de condomínios que determina os intervalos entre uma desinsetização e outra, mas você deve ter atenção aos sinais de que já é hora de fazer a dedetização em sua casa ou apartamento. Veja alguns exemplos.

  • insetos em grande número;
  • presença de ovos ou filhotes (indica presença de ninhos e colônias);
  • urina e dejetos de animais;
  • sacos de mantimentos roídos ou furados;
  • grande intervalo desde a última dedetização em casa.

A média ideal vai depender justamente de onde se encontra o imóvel e a situação da infestação. O mais normal é que de 3 em 3 meses seja o tempo razoável para eliminar qualquer chance de surgimento de novas infestações, e é o suficiente para prevenir o surgimento de diversas pragas como as que já relatamos. 

A aproximação do clima quente e úmido favorece o aparecimento e a multiplicação de insetos. Então, antes disso, pode ser logo no início da primavera, providencie a manutenção preventiva e esqueça a preocupação com esses bichos e outras pragas urbanas.

Lembre-se de sempre retirar o lixo, não deixar sobras de comida espalhadas e remover do quintal entulhos e objetos sem uso. Já é um bom começo para evitar o surgimento de moscas, ratos e escorpiões, por exemplo.

Como preparar os ambientes?

Vai receber os dedetizadores em casa e não sabe por onde começar a preparar o ambiente? A primeira coisa a fazer é afastar os pets do local. Deixe-os com alguém de confiança ou em um hotel de animais, pois os bichos domésticos podem sofrer sérios danos com os produtos utilizados na desinsetização, que são tóxicos para eles. 

O ideal é deixar a casa bem limpa para quando for começar a dedetização. Imagine o seguinte: se as superfícies estão sujas e empoeiradas, quando o produto for aplicado, vai se fixar na sujeira e não na superfície, concorda?

Daí, quando você limpar todas as impurezas, vai remover também o produto que evita o aparecimento das pragas. Além de evitar que apareçam, as novas substâncias usadas nesse procedimento também eliminam definitivamente os insetos e outras pragas que já estejam no ambiente, como cupins e formigas. 

Os cupins, por exemplo, são criaturas perigosas para as estruturas de madeira, mas também para as de alvenaria, pois suas colônias podem prejudicar até a fundação dos imóveis, você sabia? Por isso, é muito importante saber como evitar a infestação de cupins

Depois da dedetização em sua casa, você não poderá limpá-la com os produtos de limpeza habituais, certo? Basta fazer uma limpeza leve nas primeiras horas e, depois, pode limpar com mais afinco. Vamos falar sobre a limpeza pós-desinsetização mais à frente no texto. Continue para saber mais. 

Quanto tempo é necessário ficar fora depois da dedetização em casa?

Depende de quem são os moradores da casa que está passando pela dedetização. Para adultos, o mínimo que você deve esperar é 3 horas, se a casa tem plantas, animais de estimação e crianças, o prazo para poder voltar é bem mais longo, no mínimo 24 horas.

Esse tempo pode ser o mesmo para pessoas sensíveis, como os alérgicos, bebês, lactantes e grávidas. Dependendo também do produto aplicado, se for líquido, e não gel, o prazo para adultos saudáveis voltarem ao ambiente é de, no mínimo, 12 horas para dar tempo de secar. 

Provavelmente, mesmo depois de aguardar o intervalo de segurança para retornar ao imóvel, você deve sentir um cheiro diferente. Trata-se do solvente evaporando, mas esse problema deve desaparecer em poucos dias. Não precisa se preocupar porque o produto não causa dano à madeira e aos móveis, tudo bem? 

Qual o cálculo do custo da dedetização em casa?

Não existe um valor fixo para esse trabalho e alguns fatores podem influenciar no quanto será cobrado pela dedetização em casa, principalmente o tamanho do imóvel e o grau da infestação a ser removida. 

Afinal, quanto maior o espaço e mais animais a serem eliminados, mais horas de trabalho e gasto de inseticida, não é verdade? O tipo de praga urbana a ser exterminada também influencia no preço. 

Os preços muito abaixo de mercado devem ser olhados com desconfiança. Isso pode significar produtos inadequados, maquinário ineficiente e antiquado, e trabalhadores sem o devido treinamento para manuseio de produtos tóxicos ou utilização de equipamentos de proteção. 

A região onde se situa o imóvel, também influencia o preço do serviço. Em lugares com muita presença de insetos, como a vizinhança de lagos, lagoas, córregos e matas é possível que o preço também sofra alguma alteração e que a validade da dedetização seja menor. Afinal, esses ambientes têm mais chances de aumentar a presença das pragas.

Qual a frequência ideal para a dedetização em casa?

A frequência varia conforme a lei local. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), recomenda que a dedetização seja feita mensalmente, mas, para não onerar os condôminos, aceita-se que o procedimento seja feito semestralmente.

A responsabilidade da contratação para essa tarefa é do síndico. Caso a falta de manutenção do espaço acarrete prejuízos à saúde dos moradores ou frequentadores do ambiente, é o síndico quem deve indenizar as vítimas. Afinal, é o responsável legal por contratar a empresa que vai fazer o serviço e garantir que a execução seja adequada.

Para a dedetização em casa, o período mais indicado de intervalo entre uma e outra é de no máximo 3 meses. Entretanto, nesse período haver chuvas que limpem parte dos produtos químicos. Em casos de infestações mais severas, o procedimento deve ser refeito após a ocorrência de interferência climática.

Enfim, o mais certo a se fazer é pegar a orientação diretamente da empresa que está dedetizando o ambiente. Além de serem capacitados para indicar o retorno, também são eles que informarão sobre o prazo de validade dos produtos.

É necessário higienizar a casa após a dedetização?

Sim, é necessário limpar o local, mas não como se fosse uma faxina comum da sua rotina. Aqui vão algumas dicas após a dedetização. Nada de passar produtos de limpeza como água sanitária, detergente e desinfetantes. No máximo, você deve usar um pano umedecido com água, combinado? 

Fazendo a higienização dessa forma, sem produtos químicos, você não corre o risco de remover parte do produto aplicado na dedetização da sua casa. Após 48 horas, você pode limpar do jeito que achar mais conveniente.

Ainda assim, consulte o técnico que realizou o serviço para que ele diga o período exato para aguardar antes de limpar tudo. Esse tempo pode variar um pouco, dependendo do produto que foi utilizado para fazer a dedetização em casa.

Não esqueça de avisar seus vizinhos sobre o procedimento. Para a segurança de todos, principalmente para quem mora em apartamento, o ideal é que a dedetização seja feita sem a presença de pessoas que não sejam treinadas para isso. Dessa forma, evita-se uma série de problemas de saúde que já relatamos neste artigo. 

Um dos benefícios de limpar sua casa após a dedetização é que você pode dar uma conferida no serviço da empresa. Enquanto limpa, procure pela presença de insetos vivos e mortos. Isso pode indicar se o serviço foi bom ou não. O desaparecimento dos bichos, no entanto, só se completará cerca de 3 semanas após a dedetização. 

Quais as consequências de não dedetizar a casa?

Para se ver livre de insetos e roedores, a melhor solução é solicitar uma dedetização em casa. Veja quais tipos de animais podem aparecer por aí se a desinsetização não for realizada ou for feita por uma empresa sem a competência para tal. 

Formigas 

A picada desse inseto pode ser extremamente dolorida. Além disso, os formigueiros conseguem crescer ao ponto de causar danos à estrutura da edificação. Esses insetos “cavam” a terra e até o concreto, deixando a fundação “oca”. 

Cupins

Para evitar a infestação de cupins, os móveis, portas, janelas e umbrais de madeira devem ser desinsetizados. Você mesmo pode fazer isso, mas, caso a infestação já esteja muito desenvolvida, o melhor a se fazer é chamar a dedetizadora de sua confiança. Assim como as formigas, os cupins também são capazes de causar danos à estrutura de um imóvel. 

Aranhas

As aranhas são animais peçonhentos de interesse medicinal. São capazes de inocular peçonha e alguns tipos podem ser fatais para crianças e idosos. Você não quer um animal desses circulando por sua casa, não é mesmo? 

Elas são atraídas para lugares com presença de outros insetos, como moscas e baratas, já que representam parte da sua dieta de predador. 

Pernilongo e mosquito da dengue

Basta ter água parada em vasos de planta ou vasilhas para os pernilongos se multiplicarem. No verão, eles conseguem se reproduzir com ainda mais velocidade por causa do calor que ajuda a eclodir os ovos. 

São vetores de doenças e algumas podem até ser fatais ou deixar sérias sequelas, como a zika, chikungunya e dengue hemorrágica. 

Ratos e ratazanas

Os roedores costumam ir onde há fartura de alimentos. São atraídos por restos de comida em lixeiras, depósitos de armazenagem e até pela vasilha de ração dos pets. Conseguem acessar facilmente a entrada das casas, pois entram e circulam em ralos, canos, calhas, caibros e telhados. 

A leptospirose é uma infecção causada por uma bactéria presente na urina de roedores e pode levar à morte caso não seja procurado o cuidado hospitalar. Não é transmitida exclusivamente por ratos, mas também por cachorros, porcos e bois. Seus sintomas são:

  • tosse;
  • mal-estar;
  • dor muscular;
  • cansaço;
  • náuseas;
  • olhos vermelhos;
  • febre alta;
  • diarreia;
  • manchas vermelhas no corpo.

Baratas

Também são atraídas por resto de alimentos, mas com o detalhe de que adoram comida em estado de decomposição. Elas vivem muito bem nos esgotos porque também consomem alguns tipos de matéria orgânica, como as fezes. São vetores de muitas doenças, como já descrevemos neste artigo. 

Não ministre venenos ou produtos por conta própria para acabar com as baratas onde você mora, o melhor a se fazer é buscar orientação de uma empresa que seja referência no mercado

Escorpiões

Os escorpiões adoram comer baratas e são atraídos por sua presença. São aracnídeos, assim como as aranhas, e também são peçonhentos. A picada pode ser muito dolorosa e potencialmente fatal para pessoas sensíveis. 

A falta de dedetização em casa pode causar o aparecimento de insetos e animais como os relatados acima, mas não é só isso. Como já falamos, os danos podem ser maiores do que meramente financeiros para sanar o problema. 

Danos estruturais 

Os danos estruturais, por exemplo, geralmente precisam de grandes reformas para serem resolvidos e, consequentemente, os orçamentos são caros. Ninguém quer ter que lidar com esse tipo de problema e arcar com gastos como esses, você concorda? 

Formigas e cupins são os grandes causadores de danos em fundações de imóveis. Eles retiram parte do material das colunas e solo para desenvolver suas extensas colônias.

Punição para responsáveis por ambientes não dedetizados

Já citamos a lei para dedetização em prédios e condomínios, mas vale ressaltar que a ideia dela é mostrar para as pessoas a importância da dedetização em casa e também nos ambientes comuns, como garagens, pátios, playgrounds, jardins e coberturas. 

O título deste tópico já avisa sobre o que acontece aos responsáveis pelos imóveis que não são corretamente dedetizados e o objetivo da Lei de São Paulo, por exemplo, é determinar o período para a realização do procedimento e monitorar sua aplicação. 

O objetivo principal é impedir que vetores e pragas urbanas se abriguem ou reproduzam no ambiente. O responsável por contratar a dedetizadora para o trabalho é o síndico. Caso alguém sofra um acidente em decorrência da presença de insetos e pragas urbanas no edifício, ele pode recorrer à justiça para receber indenização que deve ser paga pelo síndico.

Além disso, a Lei de dedetização para condomínios também determina os tipos de inseticida e produtos tóxicos que podem ser usados para cada procedimento de desinsetização e também os EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual):

  • máscara facial;
  • óculos de proteção;
  • luvas;
  • botas;
  • calças;
  • jaleco fechado. 

O que procurar em uma empresa para fazer a dedetização em casa?

A primeira coisa a fazer é verificar na internet aquelas dedetizadoras que têm boas recomendações dos clientes. Além disso, você pode pedir a opinião de alguém que você saiba que já utilizou esse tipo de serviço.

Uma boa empresa para atender sua casa ou condomínio deve ter licença da ANVISA para operar e oferecer garantias do serviço prestado. Escolha quem tem credibilidade no mercado e não abra mão da responsabilidade ambiental. 

Lembre-se de que o manuseio de substâncias tóxicas, como no caso dos pesticidas, pode ser muito perigoso e nocivo à saúde. Por isso, trabalhar com profissionais capacitados e responsáveis é fundamental. 

Um bom atendimento também é fundamental na hora de escolher quem vai prestar o serviço no imóvel, concorda? É um diferencial que todos buscamos, afinal, todo mundo gosta de se relacionar com pessoas educadas e honestas. 

A dedetização em casas, condomínios e empresas é uma questão sanitária e de bem-estar social. O controle de pragas é necessário para preservar as fundações das edificações, assim como a saúde das pessoas. Por isso, atenção aos sinais do surgimento de infestações e tenha sempre o contato de uma dedetizadora que seja referência no mercado.

Se você gostou do artigo, aproveite a oportunidade para compartilhar o texto em suas redes sociais para que mais pessoas fiquem por dentro do assunto.


Fortaleza Desentupidora

Desentupidora 24h em São Paulo.
R. Javaés, 626/630 São Paulo, SP
Tel: 0800-3333-3000

Atendimento premiado

Vencedora por 8 anos consecutivos do Prêmio Internacional Quality Brasil em atendimento.

Garantia de qualidade

Todos os nossos serviços oferecem prazo de garantia.

Sustentabilidade

Respeitamos o meio ambiente e nossos procedimentos incluem apenas descarte de esgoto em estabelecimentos credenciados.